Arquivo da tag: youtube

Kony 2012 e as Tendências do Marketing

Mais um semestre teve fim na faculdade, e com isso, finalmente ganho tempo para atualizar o Culturópole. O primeiro post deste período será justamente um trabalho acadêmico que fiz e do qual gosto bastante. O professor de Seminários Avançados de Marketing havia pedido para relacionarmos o estudo IBM CMO Studies 2011  – uma espécie de pesquisa de problemas e tendências com diretores de marketing do mundo todo – e o livro Marketing 3.0, de Philip Kotler a qualquer tema relacionado à marketing.
Minha escolha de objeto de estudo então recaiu-se sobre o filme viral Kony 2012, que é dissecado abaixo:
  1. .    Introdução – O que é Kony 2012

 

Pôster do filme lançado em março de 2012

Para iniciar-se este artigo, é necessário antes de mais nada um detalhamento de seu objeto de estudo: o filme Kony 2012, vídeo lançado através do Youtube no dia 5 de março de 2012.

Kony (http://migre.me/8GIdQ) é uma produção audiovisual da ONG americana Invisible Children que tem como objetivo tornar conhecido mundialmente Joseph Kony, o líder do Lords Resistance Army (LRA) – grupo de guerrilha da Uganda, país da África Central.

O vídeo, de quase 30 minutos, acusa Joseph Kony de ser o responsável pelo sequestro de mais de 60 mil crianças africanas nos últimos 25 anos. Meninos se tornam soldados da guerrilha e meninas são convertidas em escravas sexuais. A punição para quem não aceitar essas condições é a morte.

O filme se foca principalmente na história de um suposto menino-soldado para convocar o público a agir com o objetivo de encontrar Kony ainda neste ano.

Gráfico mostra claramente a explosão de buscas no Google pelo termo “Kony” logo após a publicação do vídeo no Youtube

A produção se encerra com um call-to-action da ONG, que comercializou kits (todos já esgotados) com pôsteres, braceletes e outros itens estilizados da campanha, em um trabalho de design digno de nota.

Considerado o vídeo com maior viralização (poder de disseminação entre os usuários da web) da história da Internet de acordo com o Visible Measures, Kony chegou a 100 milhões de execuções apenas 6 dias após sua publicação e como todo trabalho de tal porte, gerou uma enorme repercussão em todo o mundo.

Gráfico mostra que Kony 2012 foi o vídeo mais rápido da história da Internet a alcançar os 100 milhões de visualizações

O filme é acusado, entre outras coisas, de ter manipulado estatísticas sobre os meninos-soldados, a real condição social em Uganda e de defender supostos interesses dos Estados Unidos no país africano. A ONG Invisible Children também sofre com denúncias de ter gasto apenas 32% de seu orçamento com serviços diretos, enquanto o restante dos fundos pode ter tido outro destino.

Entretanto, neste trabalho, esse juízo de valor sobre o filme será deixado de lado para se colocar em foco a análise de sua eficácia como peça de comunicação e brilhantismo no poder de viralização online, levando em conta os novos preceitos do Marketing. 

2. O Cenário Atual das Mídias Sociais e o Ativismo Digital
Continue lendo


O Sorriso Que Parou São Paulo

Mais um post sobre publicidade aqui no Culturópole. Abaixo, o mais recente vídeo da campanha “Inspiração Muda Tudo” da Brastemp, produzido pela premiadíssima agência DM9.

Lançado há exatamente um mês, já conta com mais de um milhão de acessos no Youtube (e a aprovação de quem assistiu, basta dar uma olhada nos comentários do próprio site) e  chegou a aparecer nos Trending Topics do Twitter. Portanto, claramente se trata de um viral, aquele tipo de vídeo que você repassa espontaneamente aos seus amigos e que é, para mim, o mais eficaz produto publicitário.

E o que explica esse sucesso?

O que mais chama atenção na propaganda é, sem dúvida, o rompimento da rotina. O momento é o maçante horário de rush pela manhã, quando pessoas sonolentas enfrentam o pesado trânsito da capital paulista se dirigindo ao trabalho. Não costuma exatamente ser o auge do seu dia, certo?

É então que o spot lançado em 11 estações de rádio aparece. Sugere uma interação entre as pessoas que ouvem a chamada – que sorriam umas as outras. A ideia possibilita uma bela captação de imagens, usando como cenário o deteriorado Minhocão, tão amado pela TV e pela publicidade.

O tom usado no vídeo dá uma grandeza a essa ideia aparentemente simples, o que é em muito ajudado pela impecável qualidade técnica do trabalho.

Por fim, é uma aula de Publicidade. Os eletrodomésticos da Brastemp não são mencionados em nenhum momento, mas a marca tem seu nome propagado amplamente, gerando uma identificação com o público que jamais existiria naquele esquema tradicional do “compre, tenha”.

Essa é a tendência em tempos de web 2.0. Mais de um milhão de pessoas assistiram ao vídeo sem que a Brastemp tenha gastado um centavo sequer em sua exibição, ao contrário dos meios tradicionais, como a televisão, em que investiria muito (observando que o vídeo tem mais de 1 minuto e meio, ao contrário dos 30 ou 45 segundos comuns na telinha) e dificilmente teria o mesmo retorno.

Quero aproveitar ainda para agradecer o número elevado de visitas que venho recebendo. Levando em consideração o tempo que o blog tem, as estatísticas têm me deixado bastante feliz com o resultado do Culturópole. Obrigado a todos!


%d blogueiros gostam disto: