Arquivo da categoria: Misc

2012

Eu sei, 2011 mal começou. Mas não é preciso ser um charlatão que prevê uma queda de avião e a morte de uma celebridade para se fazer a Previsão para 2012.

Peraí, vou calibrar minha bola de cristal e.. Oxalá, otzigun, aqui vão as minhas previsões para o próximo ano.

Janeiro – As fortes chuvas de verão destruirão algumas regiões de moradias em locais inapropriados no Sudeste, em especial no Rio de Janeiro. Centenas morrerão.

Ainda nesse mês e mais algumas vezes ao longo do próximo ano, a cidade de São Paulo sofrerá com enchentes, chegando a marcar mais de 80 pontos de alagamentos e um novo recorde de trânsito. Peraí.. Estou vendo que a população vai reclamar, parte da imprensa fará matérias sensacionalistas, o governo não fará nada e as pessoas continuarão a jogar lixo na rua no dia seguinte.

Março – Há pouco mais de 2 anos da Copa do Mundo no Brasil, obras no Maracanã  e alguns outros estádios estarão atrasadas. Imprensa pressionará com medo de vexame histórico mas Dilma liberará R$1,6 bilhão para adiantamento e tudo ficará bem.. Opa, estou tendo uma interferência.. é de 2015, quando vejo uma CPI.. mas tudo acabará bem. Para os acusados.

Junho – Linha Amarela do Metrô de São Paulo será adiada por mais 6 meses; será a décima vez que a data de inauguração é alterada desde 2001.

Julho – Férias. Brasileiros tentarão sair desesperadamente da Bolha dos Impostos em que vivem para consumir loucamente em outros países. Nessa fúria consumista, todos vão sair ao mesmo tempo do país.. Prevejo muita gente sentada em aeroportos, vejo um avião.. mas ele não está caindo.. está parado! Vejo vôos atrasados e protestos, vejo gente dormindo em cima de malas, vejo caos aéreo.

Agosto – Apple anunciará novo aparelho revolucionário que será o produto mais desejado do mundo.. Estou vendo filas… E um lampejo! O Brasil será o país com o preço mais elevado do brinquedinho tecnológico no mundo.

Setembro – Início das campanhas para as Eleições para prefeito e vereador em todo o país.. O que estou vendo? Fumaça, fumaça.. Agora está tudo se clareando! Vejo um programa eleitoral cômico.. algumas pessoas vão discutir o formato ineficaz de propaganda política.. mas isso logo passará. O PMDB estará ao lado de quem vencer, mesmo antes de termos os resultados.

Outubro – Continuo vendo Eleições.. Aqui, um rosto familiar.. Já identifiquei. Marcelinho Carioca será eleito vereador pela cidade de São Paulo! No dia da votação ainda vejo tombos, com alguns papéis jogados frente aos colégios eleitorais que causarão dor de bunda em centenas no dia seguinte.

Após as eleições, Kassab anunciará novo aumento na tarifa da passagem de ônibus, que terá um aumento de quae 50% em 3 anos.

Novembro – Reta final do Campeonato Brasileiro de Futebol. Não enxergo o campeão.. mas consigo ver últimas rodadas conturbadas, times sem interesse no campeonato  jogarão  contra os líderes com times reservas.. Haverá polêmica sobre mala branca e mala preta. Clubes rivais no estado de Minas Gerais se envolverão em polêmica sobre entregar ou não o jogo.. Vejo um cartola há mais de 20 anos no poder prometendo melhoras no calendário… mas já logo percebo que é mentira.

Dezembro – Os maias previram que o mundo iria acabar. Não irá, te garanto.

Consigo ver o semblante de 2013 aqui. O problema é que ele também não será muito diferente.


A Vingança da Classe Média

Nos últimos dias, o Brasil acompanhou de perto a cobertura da guerra ao tráfico no Rio de Janeiro. Tanques de guerra, fuzis, homens fardados e mortes. As cenas que os canais de TV transmitiam eram fortes e atingiam um grau inédito para nossa população.

A GloboNews chegou a dedicar sua programação quase íntegra para a cobertura, como em um reality show. Diversas hashtags sobre a guerra dominaram o Trending Topics do Twitter. Nas ruas, o assunto era só esse. Os brasileiros e em especial os cariocas, apesar do medo, finalmente sentiram que algo, qualquer coisa que seja estava sendo feita. Depois de anos de omissão do Estado, uma ação tão grande mexeu com os ânimos da população, que apoiava fortemente a retomada de territórios. E é isso que é o mais interessante de se observar.

A classe média (que é a classe social que tenho mais propriedade para escrever, mas provavelmente a classe A também nutre o mesmo sentimento) encarou tudo isso como um revide a bandidagem. Nem era necessário morar no Rio de Janeiro para acompanhar tudo nos mínimos detalhes, comemorando cada centímetro da favela retomada, cada traficante preso e porque não, morto. Bastava uma rápida olhada em comentários na internet e a coisa mais fácil de se achar era a famosa frase “bandido bom é bandido morto”. Não estou aqui para criticar isso, apesar de achar que sair por aí metendo bala não seja de fato a solução, mas essa reação é perfeitamente compreensível. Cada marginal preso é como uma vingança da classe média por aquele carro roubado, aquela vez que entraram em sua casa, o susto que você tomou quando abordado no meio da rua.

A repetição incessante de imagens na TV certamente ajudou em muito na aprovação da ação da polícia pela população e o que melhor representa isso certamente é a cena mais vezes mostrada – a fuga desesperada dos traficantes da Vila Cruzeiro para o Complexo do Alemão. É como uma transferência do medo. Se os bandidos te fazem viver com medo, sempre atento em cada sinal vermelho por trás do seu vidro insulfilm a caminho de seu apartamento totalmente vigiado por câmeras, nada mais normal que assistir um grupo deles correndo loucamente com o rabinho entre as pernas da favela – e o melhor, com medo – te faça se sentir bem.

Dessa vez, o pessoal dos Direitos Humanos deu lugar aos que querem Humanos Direitos.

Para terminar, como estudante de Comunicação, não posso deixar de observar mais uma vez o Twitter. Há alguns perfis muito interessantes envolvidos nesse episódio da história do Rio. Pela primeira vez, moradores das comunidades que estavam sendo invadidas podiam contar o que estavam vendo (@vozdacomunidade) , o Batalhão de Operações Especiais (BOPE)  tinha um perfil que aparentemente foi deletado, mas que causou um certo barulho ao reclamar da cobertura dos helicópteros da Globo e da Record, que poderiam auxiliar os bandidos no acompanhamento da tática policial e por fim, o @bocadesabao é um perfil (bem anterior a essa invasão nos morros, mas certamente trata de um tema interligado) criado por policiais para denunciar companheiros não tão honrosos que se envolvem com corrupção.

O Culturópole desviou um pouquinho de seu foco principal, mas é importante debater o que está acontecendo em nossa sociedade. Se você quiser comentar algo, sinta-se a vontade.


Culturópole

Esse é o primeiro post do Culturópole, um blog pessoal sobre cinema, literatura, teatro, publicidade e novas mídias, e eventualmente, algum outro assunto que eu não consiga me conter para dividir com o mundo. Sou Paulo Pivetta, estudante de comunicação e espero que esse site me ajude a matar essa insaciável vontade de escrever. =)

Já tenho alguns posts encaminhados para começar de fato com o blog com textos que possam ser de interesse de pelo menos um grupo de pessoas, seja ele qual for.  Apenas peço que não se incomodem com o design do Culturópole, eu nao entendo muito disso ainda, mas o visual do blog vai melhorar com alguns acertos.

Vamos começar então!


%d blogueiros gostam disto: