Arquivo do mês: março 2011

A farra da Copa

Problemas. Muitos deles já eram previstos, assim que se soube que o Brasil seria a sede da Copa do Mundo de 2014.

O ano já está repleto de episódios polêmicos no mundo do futebol nacional, sempre marcados pela politicagem e obscuridade nos bastidores. Estamos apenas em março e já houve a unificação dos títulos de Robertão e Taça Brasil bem como a homologação da Copa União de 1987, reconhencendo o Flamengo como campeão nacional daquele ano. Particularmente, não concordo com as decisões, mas o problema é COMO foram tomadas: na surdina e dentro de um contexto de favores políticos que interessam a CBF – mas isso merece um debate mais profundo em outro post.

Isso sem falar na polêmica negociação para os direitos de transmissão para TV, que desde a dissidência no Clube dos 13 se tornou uma confusão sem fim no imbróglio longe de ser resolvido que envolve RedeTV!, Globo, Record, e claro, a CBF e o dinossauro que a preside, Ricardo Teixeira. Me focarei na Copa, ou ficarei escrevendo sobre ações obscuras no futebol até 2014.

O presidente da FIFA abre o envelope que "revelou" quem sediaria a Copa de 2014. O Brasil concorreu sozinho.

Não pretendo fazer aqui uma análise apocalíptica. Sei que problemas ocorrem em todos os países que organizam eventos dessa dimensão – a questão é que aqui, eles parecem se multiplicar. E eles só tendem a se repetir nas Olímpiadas do Rio de Janeiro, em 2016.

Em um rápido giro pelas notícias (vale a pena ler na íntegra, basta clicar nos links), se vê de maneira escancarada o abuso do poder que envolve uma Copa do Mundo sendo usado de maneira a obter benefícios próprios/políticos. Vamos lá:

18/03/2011: Obra no Maracanã deve custar mais de R$1 bilhão

Sete meses depois de licitar a reforma do Maracanã por R$ 705 milhões, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), admitiu ontem que as obras no palco da final do Mundial de 2014 podem custar cerca de 50% a mais.
Assim, o novo Maracanã custará quase R$ 1,1 bilhão.”

Só aqui já se tem uma imensidão de assuntos a serem debatidos. O Maracanã em si, por exemplo. Com R$1 bi, é possível construir um estádio novo e ultra moderno. Mas como há o já conhecido saudosismo que emperra muitas coisas no Brasil, foi preferido não colocar nada abaixo em prol de um remendão. Apenas sete meses após a licitação, de repente perceberam que a marquise do estádio está com problemas e precisará de mais investimentos. Certo. Esse é um dos problemas de ter o estádio escolhido para a final antes mesmo de estar pronto.

Superfaturamento não é o suficiente?

 

O Don Corleone brasileiro.

18/03/2011: Ricardo Teixeira pode ser alvo do Congresso pela terceira vez

18/03/2011: Ricardo Teixeira entra em campo para impedir CPI da Copa

Pois é, essa semana foi recheada desse tipo de notícia envolvendo esse sério senhor acima. As revoltas no mundo árabe bem que poderiam chegar até a CBF, já que está díficil desse ditador largar o osso.

Mais uma vez o nome de Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), volta a fazer parte das rodas de discussão do Congresso Nacional. O deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) passou a semana recolhendo assinaturas de apoio a um requerimento de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue, entre vários pontos, as ações do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014 e a divisão dos lucros do evento.

Até o momento, 117 deputados assinaram o documento, dos quais 13 pediram que os nomes fossem mantidos em sigilo até que o requerimento seja entregue. Tiririca (PR), Romário (PSB), Popó (PRB), Gabriel Chalita (PSB), Luiza Erundina (PSB) e Paulo Maluf (PP) foram alguns dos parlamentares que apoiaram o pedido de abertura da CPI. Para que o requerimento seja apresentado é necessária a adesão de 171 deputados.

No entanto, Ricardo Teixeira também já fez a sua parte. Na quarta-feira (16), ele passou o dia na Câmara dos Deputados fazendo lobby para que a CPI não seja aberta. Os líderes do DEM, do PT e do PTB já se manifestaram contra a CPI. Garotinho alfinetou os colegas. “Quero ver quem vai assinar o requerimento porque, no balanço a que tive acesso, constatei que muitos foram os deputados e senadores que receberam recursos da CBF para suas campanhas”.

Parece piada, certo? São necessárias 171 assinaturas para a criação da CBF. Entre os que assinaram estão Romário (sim, o jogador) e TIRIRICA (!).

Agora, o resultado é simples. Se a CPI for de fato aberta, Teixeira sairá impune pela terceira vez.

Um acontecimento grande – como a condenação do presidente da CBF –  poderia atrapalhar o desenvolvimento da Copa no Brasil.

E com certeza, muita, mas muita gente não quer isso.

De toda forma, temos de ficar de olho.


Laurentino Gomes em Sorocaba

Apenas um breve aviso que eu, natural de Sorocaba, quero deixar.
No próximo sábado, dia 19 de março, o jornalista e escritor Laurentino Gomes estará presente na Livraria Nobel do Shopping Villággio para um bate-papo com leitores seguida de sessão de autógrafos.

Para quem reclama da falta de eventos culturais na cidade, esta aí uma boa oportunidade.

Laurentino Gomes é autor de 1808 e 1822, best-sellers que abordam a história do Brasil de forma repaginada e livre de amarras.
Li a primeira obra e vale a pena, em especial para quem gosta de História e ler sobre mitos derrubados.

Laurentino Gomes em Sorocaba
Livraria Nobel – Shopping Villággio, Santa Rosália
Sábado, 19 de março a partir das 19hrs.


%d blogueiros gostam disto: